Brasileiro e trabalhador

Após dois anos de intensa atividade cultural por todos os cantos do Paraná, o ator, diretor e produtor de espetáculos Isidoro Diniz comemora a sua volta aos palcos.

A origem na pequena e interiorana Nova Fátima, onde trabalhava na lavoura, deu-lhe esta disposição para o trabalho, que já lhe rendeu vários Prêmios Gralha Azul como melhor ator, melhor sonoplastia e melhor diretor, além do troféu especial pela sua contribuição em defesa dos interesses da classe teatral do Paraná.

Diniz coleciona sucessos há mais de trinta anos. Militante ativo da causa negra, ator voluntário nas apresentações da Paixão Segundo Antonina, presença obrigatória em todos os movimentos culturais da cidade, Diniz não descansa. Mal termina um projeto e já está com outro em andamento. Agora, neste mês de novembro, retoma a obra de seu autor predileto, o espanhol Fernando Arrabal, e está prestes a estrear a peça “Guernica”, no Mini-Auditório do Teatro Guaíra. “É a representação da guerra, da destruição e reconstrução das pessoas que por ela passaram e sofreram.”

Como na guerra de Arrabal, Isidoro Diniz também sobrevive às duras batalhas cotidianas. Com modéstia, diz que é “apenas um brasileiro trabalhador”. Um trabalhador que sabe o que faz, no teatro e na vida.

Marisa Villela
Foto: Daniel Sorrentino

 

Isidoro Diniz


TAMBÉM NOS ENCONTRAMOS AQUI: